Fundação Serralves

Serralves é uma instituição cultural localizada no Porto e uma das mais importantes de todo o país. Esta fabulosa instituição cultural inclui um Museu de Arte Contemporânea, um Parque e uma Vila, cada um um exemplo de arquitectura contemporânea, modernismo e arquitectura Art Déco. O Museu, desenhado por Álvaro Siza Vieira, é agora o museu mais visitado em Portugal (mais de 300 mil visitantes por ano) e um dos mais relevantes no circuito artístico contemporâneo da Europa.

A Fundação Serralves é uma fundação artística cuja “missão é sensibilizar o público em geral sobre a arte contemporânea e o meio ambiente, através do Museu de Arte Contemporânea, Parque e Auditório”.

o Museu

O Museu de Arte Moderna da Fundação de Serralves está instalado em um grande edifício moderno do concreto e estuque que abriu em 1999, para expor obras de arte moderna dos anos 60 até o presente, com obras de importantes artistas portugueses e internacionais.

Um espaço encapuçado minimalista e atraente. A deliciosa cor da Casa de Serralves é um excelente exemplo de Art Déco, com a marca do arquitecto francês Charles Siclis.

O museu tem 3 andares, dos quais 14 quartos, onde exposições, a maioria deles temporária são feitos são distribuídos. Também tem um restaurante, um café, uma biblioteca, um auditório e um ponto de vista de onde se pode desfrutar de belas vistas do Jardim Serralves.

os Jardins

Os museus encontram-se no maravilhoso Parque de Serralves, de 18 hectares. É um dos mais belos jardins da cidade do Porto, que destaca a sua fonte central Art Déco. Assim como, lagoas de lírio, jardins de rosas e toques caprichosos, como uma escultura vermelha brilhante de tesouras de poda de grandes dimensões, fazem uma saída bucólica na cidade.

A propriedade está localizada a 6 km a oeste do centro da cidade. Pegue o autocarro 201 em frente à Praça Dom João I, a um quarteirão a leste da Avenida dos Aliados.

Castelo de São Jorge

O Castelo de São Jorge, originalmente conhecido simplesmente como Castelo dos Mouros, ergue-se numa posição dominante sobre a mais alta colina do centro histórico. Proporcionando aos visitantes uma das mais belas vistas da cidade e o estuário do Tejo. Uma monumento que se infiltra em quase todas as fotos da cidade.

Ande pelas suas muralhas e pátios sombreados de pinheiros, para desfrutar das vistas da cidade com os seus telhados vermelhos e o rio. No castelo estão disponíveis três visitas guiadas diárias (português, inglês e espanhol) às 13h e 17h, estão incluídas no preço de entrada.

Esses pedregulhos lisos têm visto de tudo: Visigodos no século V, mouros no século IX, cristãos no século XII, realeza dos séculos XIV e XVI e condenados em cada século.

História

Anteriormente era conhecido como Castelo dos Mouros, porque era uma fortaleza muçulmana reconquistada meados do século XII por Afonso Henriques, o primeiro rei de Portugal, após um cerco de três meses e com a ajuda dos cruzados (daí o seu nome, pois muitos deles professavam devoção ao mártir São Jorge). No século seguinte, para constituição de Lisboa como a capital do reino, e até meados do XVI, o Castelo de San Jorge viveu o seu período de máximo esplendor, então reconvertida Palácio Real. Aí testemunhou eventos históricos, como o recebimento de Vasco da Gama à sua voltar da Índia. Após o terramoto de Lisboa de 1755, o castelo estava em ruínas e não se começou a restaurar até o século XX.

O Castelo

Dentro da Torre Ulisses, uma câmara obscura oferece um ângulo único de 360 graus de Lisboa, com demonstrações a cada 20 minutos. Há também algumas galerias que exibem relíquias de séculos passados, incluindo vestígios do bairro mourisco que datam ao século XI. Mas a atracção destacada é a visão, bem como a sensação anacrónica de retroceder no tempo entre pátios fortificados e muros altos. Há alguns cafés e restaurantes para passar o tempo também.

Info

O autocarro 737 da Sé ou Praça da Figueira vai directo ao portão. O eléctrico 28 também passa nas proximidades. Uma escada rolante que atravessa a colina da Praça Martim Moniz está prevista para estar em operação até 2017.

Se você visitar no verão, você provavelmente vai encontrar algum músico de rua a animar a subida íngreme até a entrada do castelo, onde também são frequentes festivais de música e teatro nessa época do ano.

Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça

Um dos grandes mosteiros da Ibéria domina completamente a cidade de Alcobaça. Escondendo-se atrás da imponente fachada barroca encontra-se uma igreja alta, austera e monástica ( de entrada livre) com uma floresta de arcos do século 12 sem adornos. Mas certifique-se de visitar o resto: o refeitório atmosférico, o vasto dormitório e outros espaços trazem de volta a vida cisterciense, que, de acordo com fontes, não era tão austera aqui quanto deveria.

Fundação

O mosteiro foi fundado em 1153 por Afonso Henriques, o primeiro rei de Portugal, em homenagem a um voto que fez após a reconquista de Santarém em 1147. A propriedade do mosteiro tornou-se uma das mais ricas e poderosas do país, aparentemente morando com 999 monges, que mantiveram a missa sem parar em turnos.

No entanto, foi no século 18 a crescente decadência dos monges que se tornou famosa. Isto foi devido aos escritos de viajantes do século XVIII, como William Beckford, que, apesar da sua própria tendência de exageração, ficaram chocado com o excesso perpétuo. A festa terminou em 1834 com a dissolução das ordens religiosas.

Fachada

Grande parte da fachada original da igreja foi alterada nos séculos XVII e XVIII. No entanto, uma vez que você entra, a combinação de ambição gótica e austeridade cisterciense atinge-se imediatamente: a nave é de tirar o fôlego com os seus 106 metros de comprimento, mas apenas 23m de largura, com enormes pilares e colunas truncadas.

O SEU INTERIOR

Ocupando os transeptos sul e norte estão dois túmulos do século XIV, gravemente esculpidos. As maiores posses da igreja, que comemoram a trágica história de amor de Dom Pedro e Dona Inês de Castro. Embora os túmulos em si tenham sido gravemente danificados por enfurecer as tropas francesas em busca de tesouro em 1811, ainda mostram detalhes narrativos extraordinários. Os túmulo são inscritas até o final do mundo e, nas ordens de Pedro, colocaram os pés para que, quando chegar a hora, eles possam se levantar e se verem imediatamente.

Perto, olhe as notáveis figuras de argila na Capela Relicário e arquitectura incomum no ambulatório.

A grande cozinha, descrita como “o templo mais distinto da gula em toda a Europa”, deve o seu tamanho imenso às alterações realizadas no século 18, incluindo um canal de água construído pelo meio para desviar peixes selvagens directamente para a cozinha.

O refeitório adjacente, enorme e abobadado, é onde os monges comiam em silêncio enquanto a Bíblia era lida para eles do púlpito, alcançado por uma escada arqueada fotogénica. Os monges entraram por uma porta estreita a caminho do refeitório; Aqueles também gordos para passar foram forçados a fazer jejum.

A bela Claustro do Silencio, data de duas eras: Dom Dinis construiu o intrincado andar inferior, com os seus arcos e círculos de pedra traçados, no século 14. O andar superior, tipicamente manuelino, foi adicionado no século XVI. Do lado noroeste do claustro está a Sala dos Reis do século XVIII, assim chamada porque estão as estátuas de praticamente todos os réis de Portugal alinham as paredes. Abaixo estão os frisos azulejo que descrevem histórias relevantes para a construção da abadia. No andar de cima, certifique-se de ver o vasto dormitório abobadado.

Como organizar sua viagem para os Jogos Olímpicos do Rio 2016

Pouco a pouco se aproxima o mês de Agosto e com ele uma data muito importante para os fãs de desportos: Os Jogos Olímpicos 2016. O evento se realizará entre 5 e 21 de Agosto deste ano. Se é um grande amante dos desportos, como eu, com certeza já sonhou em assistir aos jogos ao vivo. Por isso hoje eu trago esse post para ajudar à organizar sua viagem para os Jogos Olímpicos no Rio 2016 .

É necessário organizar muitas coisas antes de viajar: Documentação, transporte, hospedagem, as entradas dos partidos… Mas não se preocupe, nesse post comentarei ponto por ponto para você organizar sua viagem para os Jogos Olímpicos. Vamos lá!

Pontos importantes na hora de organizar sua viagem para os Jogos Olímpicos

  1. Não esqueça do passaporte, para viajar ao Brasil é necessário um passaporte com validez de pelo menos 6 meses.
  2. As autoridades sanitárias do Brasil confirmaram um elevado número de casos de dengue, febre chikungunya e o Zika vírus e por isso se recomenda usar repelentes para evitar picadas de mosquitos durante a estadia.
  3. De maneira excepcional, durante os Jogos Olímpicos Rio 2016 as autoridades brasileiras não exigirão o visto. Os turistas estrangeiros que chegarem no país entre os meses de Junho e 18 de Setembro de 2016 não precisaram de visto para entrar no Brasil e poderão permanecer no país por 90 dias.
  4. Eu recomendo que você contrate um seguro viagem, já que ele pode lhe sacar de algum apuro. São muitas as possibilidades como Allianz e Axa.
  5. Considere também que Agosto é inverno no Brasil, mas as temperaturas são agradáveis e como mínimo em torno de 19ºC e máximas que poucas vezes superam os 26ºC. É uma estação geralmente seca, não acredito que você vá precisar de guarda-chuva

Como chegar no Rio de Janeiro

Na hora de organizar sua viagem para os Jogos Olímpicos é muito importante ter tudo planejado com antecedência, por isso eu recomendo que você já comece a buscar voos para o Rio de Janeiro agora para que sua viagem seja mais econômica.

O Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, mais conhecido como Aeroporto do Galeão é o primeiro aeroporto da cidade. Nele operam linhas como das principais companhia aéreas como Ibéria, Lufthansa ou TAP. Se encontra a apenas 20 km do centro da cidade do Rio de Janeiro.

Onde se hospedar no Rio de Janeiro

Não podemos esquecer do fato de que existem zonas no Rio de Janeiro bem perigosas e violentas, mas se você escolher bem a área onde vai ficar e seus itinerários não sofrerá nenhum problema. Ao planear a sua viagem para os Jogos Olímpicos, eu recomendo que você fique na parte sul da cidade, nos bairros de Ipanema e Copacabana.

Estes dois bairros estão localizados na área mais tranquila e turística e também estão bem conectados com os principais pontos turísticos como o Cristo Redentor, Pão de Açúcar além das lindas praias. Aproveite sua ida e não perca as principais atrações turísticas e de entretenimento de lá. Encontre todos os descontos em passeios, hotéis, voos, restaurantes e aluguel de carros com grandes descontos em MaisCupon.

Nesta área, há uma variedade de hotéis, pousadas, albergues e bed and breakfast (alojamento domiciliar). Eu recomendo que você procure recomendações na Booking.com para encontrar o melhor alojamento.

Entradas para os Jogos Olímpicos Rio 2016

A venda de entradas para i Rio 2016 começou no final de Março de 2015 mas não se preocupe porque ainda não acabaram e dá tempo de comprar seus ingressos. Por isso eu recomendo que ao organizar sua viagem para os Jogos Olímpicos compre seus ingressos antecipadamente em páginas como Viagogo onde poderá encontrar entradas para todos os tipos de desportos.

Mas se você ficou sem ingressos para o seu desporto favorito ou só quer viver o clima sem gastar muito dinheiro os Jogos Olímpicos Rio 2016 também oferecem grandes alternativas.

Em primeiro lugar estão as competições realizadas nas ruas e não precisam de ingressos para ver:

  • Triathlon: na Avenida Atlântica e na Praia de Copacabana.
  • Competições em águas abertas: na Praia de Copacabana.
  • Ciclismo de Estrada: as provas passam pela Orla Carioca.
  • Corrida: pode ser visto em frente à praia do Recreio dos Bandeirantes.
  • Maratona: Terá como saída e chegada o Sambódromo mas percorrerá 42 km pelas ruas do Rio de Janeiro.
  • Remo: na Lagoa Rodrigo de Freitas.
  • Vela: Baía de Guanabara.

Em segundo lugar, encontramos a Fan Zone, uma área projetada para acomodar todos os fãs de desportos que se concentrarão durante esses dias no Rio de Janeiro. Se encontra na zona portuária conhecida como Porto Maravilha, e contará com vários museus, bem como um Boulevard Olímpico em que haverá telões para seguir as competições, bares, restaurantes, concertos e muitas actividades de lazer.

Sedes olímpicas do Rio 2016

Os Jogos Olímpicos do Rio 2016 se celebrarão em 4 zonas diferentes no Rio de Janeiro: Barra da Tijuca, Deodoro, Maracanã e Copacabana. Por isso é muito importante, na hora de organizar sua viagem para os Jogos Olímpicos decidir quais desportos querem ver, para saber em qual área para ir, uma vez que é impossível vê-los todos.

Barra da Tijuca será a principal área olímpica da cidade, la se situa a Vila Olímpica e o centro de jornalismo. Além disso também tem o Parque Olímpico, os pavilhões do Riocentro e o campo olímpico de golfe. Ele vai acolher os seguintes desportos: boxe, tênis de mesa, badminton, ciclismo de pista e estrada, lançamento do Peso, ginástica artística, rítmicas e trampolín, corrida, salto, pólo aquático, natação, nado sincronizado, basquete, judô, taekwondo, luta livre e grecorromana, handebol, esgrima, golfe e tênis.

Maracanã não é apenas um estádio de futebol, é um dos principais bairros ao norte da cidade. Nele se situa o Estádio Olímpico, onde será feita a abertura e encerramento do evento.

Também toma protagonismo o Sambódromo, o centro aquático Julio de Lamare e o Maracanãzinho. Nestas instalações se disputarão os seguintes desportos:

  • Futebol: Maracanã e estádio olímpico
  • Voleibol – Maracanãzinho
  • Atletismo: Estádio Olímpico
  • Maratona aquática: centro aquático
  • Maratona e Tiro com arco: Sambódromo

Deodoro é um bairro localizado a oeste da cidade, que também sediará eventos olímpicos. Nesta zona a sete sedes: Parque Radical do Rio, Arena da Juventude, Centro Olímpico de Hockey, Centro Olímpico de Hípica, Centro Aquático de Deodoro, Centro Olímpico de Tiro e o Estadio de Deodoro. No total ele irá sediar os seguintes desportos: Basquete, hípica -saltos equestres e adestramento, mountain bike, ciclismo BMX, pentathlon, tiro, canoagem, hóquei, rugby.

Copacabana, como eu já disse antes é um dos melhores bairros para se hospedar e além disso conta com quatro centros esportivos que terão lugares para competições de ciclismo, natação, triathlon, vela, vôlei de praia, remo e canoagem.

Por último as competições de vela terão lugares na Bahía de Guanabara.

A melhor forma de locomoção entre esses lugares é o metrô, que conta com diversas linhas que atravessam a cidade de norte a sul.

O futebol é um pouco diferente dentro dos Jogos Olímpicos já que começa antes da inauguração oficial e se celebra em diferentes cidades. No caso do Rio 2016 as cidades-sede que terão futebol serão: Manaus, Brasília, Salvador, Belo Horizonte, São Paulo e do próprio Rio de Janeiro.

Espero que essas dicas ajudem você na hora de organizar a sua viagem para os Jogos Olímpicos, já que é um dos eventos mais impostantes para os amantes de desportos. Se você tem mais conselhos ficarei feliz que compartilhe aqui. Agora é só arrumar as malas e desfrutar do  Rio 2016.

Prepare o seu jantar de São Martinho

São Martinho, lume, castanhas e vinho

Com a chegada do Outono e do tempo frio comemora-se em Novembro, mais propriamente no dia 11, em Portugal o Dia de São Martinho. E mais uma vez este ano a tradição manda que neste dia se festeje com castanhas, água-pé, jeropiga e uma fogueira para saltar e muito convívio, por isso no post de hoje vou lhe dar umas ideias para que prepare o seu jantar de São Martinho e divirta-se juntamente com os que mais gosta. Poderá no fim de semana em que se celebra a data viajar até aos locais onde a tradição é mais marcada e porque não reservar um hotel charmoso e celebrar esta data?

Para que prepare o seu jantar De São Martinho, necessita de saber que este dia está ligado a uma lenda. Reza que num dia de muito frio e chuva, Martinho, um soldado romano, seguia no seu cavalo quando no seu caminho encontrou um mendigo tremendo de frio. Martinho sem nada para lhe dar, pegou na sua espada e cortou um manto que trazia ao meio, cobrindo o mendigo com uma das partes. Martinho seguiu assim a sua viagem sem nada que o protegesse do frio, segundo a lenda, nesse momento, as nuvens negras desapareceram e o sol apareceu e o bom tempo fez-se sentir por três dias. É daí que vem a expressão “verão de São Martinho” e está ligada À crença de que por esta altura o tempo tende a melhorar nos dias que antecedem à data de São Martinho.

Em Portugal no dia de São Martinho é tradição fazer-se um grande magusto, beber água- pé e jeropiga. É nesta altura que se prova o vinho novo que foi produzido com a colheita do ano anterior.

O magusto por sua vez é uma celebração que varia consoante as tradições de cada região em Portugal, onde em convívio com amigos ou familiares juntam-se à volta de uma fogueira onde se assam castanhas, fazem-se brincadeiras e cantam-se cantigas.

Estas celebrações ocorrem não só em Portugal, mas também na Galiza e nas Astúrias com o nome de “magosto”.

Agora que já sabe o propósito desta tradição, que tal preparar um jantar de São Martinho? Ás vezes gostamos mais de estar num ambiente mais intimo. Para isso preparei-lhe umas ideias de receitas que poderá fazer para o seu Jantar de São Martinho e impressionar todos.

No Outono preferimos sempre pratos mais acolhedores e de preferência que sejam preparados no forno. Por isso tenho 3 ideias de receitas que poderá fazer em forno normal e se tiver um de lenha, melhor.

Bacalhau de Natas

Ingredientes

(para 4 pessoas se for receber mais pessoas é só adaptar as quantidades)

  • 4 postas de bacalhau demolhado
  • 1 kg de batata cortada aos cubinhos
  • 2 cebolas médias cortadas em meia-lua
  • 3 dentes de alho picados
  • 1 folha de louro
  • 125 ml de azeite
  • 40g manteiga
  • 40g de farinha
  • 250 ml de leite
  • 250 ml de natas
  • Sal q.b
  • Noz-moscada q.b
  • Pimenta q.b

Modo de preparo:

Numa panela com água coza o bacalhau por 5 minutos, quando terminar retire o bacalhau para uma travessa e deixe arrefecer.

Reserve 200 ml de água para cozer o bacalhau para fazer o molho béchamel. Quando estiver frio limpe o bacalhau das suas peles e espinhas e desfie-o.

Frite as batatas em óleo quente e depois coloque-as num tabuleiro com papel absorvente.

Num tacho leve ao lume a manteiga e deixe aquecer, junte a farinha e mexa muito bem. Enquanto mexe, adicione aos poucos a água que cozeu o bacalhau, o leite e as natas. Quando começar a ferver, tempere de sal, pimenta, noz-moscada e umas gotinhas de limão. Mexa e apague o lume.

Num outro tacho, leve ao lume azeite, as cebolas e os alhos picados com a folha de loure. Mexa e deixe refogar. Quando vir que a cebola está loirinha é só juntar o bacalhau e mexer, deixando refogar um pouco. Depois retire a folha de loure, junte a batata frita e envolva bem, junte 2/3 do molho béchamel e mexa bem. Apague o lume.

Pincele um tabuleiro com azeite, coloque o preparado do bacalhau e espalhe bem. Por cima é só espalhar o resto do molho. No fim se gostar pode polvilhar com queijo ralado.

Agora só terá de levar ao forno pré-aquecido a 220º entre 15 a 20 minutos.

Feijoada assada no forno

Esta receita é muito típica para quem vive nos Açores, muito semelhante à feijoada de Portugal Continental mas a diferença é que vai ao forno.

Ingredientes:

  • Bacon
  • Chouriço
  • Entrecosto q.b
  • Feijão
  • 2 cebolas grandes
  • 5 dentes de alho
  • Azeite q.b
  • 6 baguinhas de pimenta da Jamaica
  • 2 folhas de louro
  • 3 colheres de sopa de polpa de tomate
  • Sal q.b

Preparação

Numa panela cozem-se as carnes em água com um punhado de sal. À parte coze-se o feijão sem sal e vai se acrescentando umas conchas de água que cozeu a carne. Não é preciso que coza demasiado o feijão e as carnes. Depois de cozidas, cortam-se as carnes e reserva-se. A seguir faz-se um refogado com o azeite, as cebolas e os alhos picados, acrescente a pimenta da Jamaica, o louro e a polpa de tomate e deixe refogar mais um pouco. Depois é só juntar os bocadinhos de carne e o feijão com um pouco da cozedura das carnes. Se necessário rectifique o sal. Leve ao lume sem deixar ferver e depois é só colocar num recipiente para ir ao forno até evaporar um pouco o molho.

Se estiver por São Miguel pela zona das Furnas, pode optar por fazê-la na caldeira como foi feito aqui. Para aqueles que não sabem como lá chegar, há companhias com voos que têm os melhores preços para lá chegar.

Arroz de Pato

Ingredientes

  • 1 pato
  • 2 cubos de caldo de galinha
  • 150g de presunto
  • 1 chouriço
  • q.b Pimenta

Preparação:

Coza o pato com o presunto e o chouriço num caldo feito dos cubos de galinha, quando estiver cozido retire-os. Coe a gordura e adicione ao caldo sumo de limão e pimenta. Depois é só juntar ao arroz e quando levantar fervura levar ao forno. Quando estiver quase seco, meta o pato desfiado no arroz e enfeite com rodelas de chouriço e bocadinhos de presunto. Volta ao forno para tostar.

Como sobremesa sugiro que veja esta tarte de chocolate e castanhas. Não se esqueça de acompanhar todas estas refeições com um bom vinho como manda a tradição. E não se esqueça de cozer as suas castanhas, pode fazê-as assadas ou cozidas.

Se necessita de algum utensílio, quer seja para decorar o seu jantar, ou usar  para a preparação de um dos pratos sugiro que passe na loja LightInTheBox

O que costuma fazer no dia de São Martinho? Que tradições são típicas na sua região?

Se gostou deste artigo e se pretende viajar por esta altura sugiro que espreite o artigo Viagem à Ilha Verde: Descobrindo São Miguel e se lhe sobrou algo deste jantar pode sempre aproveitar o artigo de Como economizar aproveitando comidas que sobram.